"Os Educadores-sonhadores jamais desistem de suas sementes,mesmo que não germinem no tempo certo...Mesmo que pareçam frágeisl frente às intempéries...Mesmo que não sejam viçosas e que não exalem o perfume que se espera delas.O espírito de um meste nunca se deixa abater pelas dificuldades. Ao contrário, esses educadores entendem experiências difíceis com desafios a serem vencidos. Aos velhos e jovens professores,aos mestres de todos os tempos que foram agraciados pelos céus por essa missão tão digna e feliz.Ser professor é um privilégio. Ser professor é semear em terreno sempre fértil e se encantar com acolheita. Ser professor é ser condutor de almas e de sonhos, é lapidar diamantes"(Gabriel Chalita)

Translate - Tradurre - Übersetzen - Çevirmen - переводчик -

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Amor, que é amor, dura a vida inteira. Se não durou é porque nunca foi amor.

Amor, que é amor, dura a vida inteira. Se não durou é porque nunca foi amor. O amor resiste à distância, ao silêncio das separações e até às traições. Sem perdão não há amor. Diga-me quem você mais perdoou na vida, e eu então saberei dizer quem você mais amou. O amor é equação onde prevalece a multiplicação do perdão. Você o percebe no momento em que o outro fez tudo errado, e mesmo assim você olha nos olhos dele e diz: "Mesmo fazendo tudo errado, eu não sei viver sem você. Eu não posso ser nem a metade do que sou se você não estiver por perto". O amor nos possibilita enxergar lugares do nosso coração os quais sozinhos jamais poderíamos enxergar. O poeta soube traduzir bem quando disse: "Se eu não te amasse tanto assim, talvez perdesse os sonhos dentro de mim e vivesse na escuridão. Se eu não te amasse tanto assim talvez não visse flores por onde eu vi, dentro do meu coração!" Bonito isso. Enxergar sonhos que antes eu não saberia ver sozinho. Enxergar só porque o outro me emprestou os olhos, socorreu-me em minha cegueira. Eu possuía e não sabia. O outro me apontou, me deu a chave, me entregou a senha. Coisas que Jesus fazia o tempo todo. Apontava jardins secretos em aparentes desertos. Na aridez do coração de Madalena, Jesus encontrou orquídeas preciosas. Fez vê-las e chamou a atenção para a necessidade de cultivá-las. Fico pensando que evangelizar talvez seja isso: descobrir jardins em lugares que consideramos impróprios. Os jardineiros sabem disso. Amam as flores e por isso cuidam de cada detalhe, porque sabem que não há amor fora da experiência do cuidado. A cada dia, o jardineiro perdoa as suas roseiras. Sabe identificar que a ausência de flores não significa a morte absoluta, mas o repouso do preparo. Quem não souber viver o silêncio da preparação não terá o que florir depois... Precisamos aprender isso. Olhar para aquele que nos magoou e descobrir que as roseiras não dão flores fora do tempo nem tampouco fora do cultivo. Se não há flores, talvez seja porque ainda não tenha chegado a hora de florir. Cada roseira tem seu estatuto, suas regras... Se não há flores, talvez seja porque até então ninguém tenha dado a atenção necessária para o cultivo daquela roseira. A vida requer cuidado. Os amores também. Flores e espinhos são belezas que se dão juntas. Não queira uma só. Elas não sabem viver sozinhas... Quem quiser levar a rosa para sua vida, terá de saber que com ela vão inúmeros espinhos. Mas não se preocupe. A beleza da rosa vale o incômodo dos espinhos... ou não.
Padre Fabio de Melo.

8 comentários:

Mari Costa disse...

Um dos melhores textos que já li em toda minha vida..simplesmente indescritivel!
Somente alguém como Pe. Fábio de Melo para criar uma obra tão espetacular.

Anônimo disse...

MARAVILHOSO!!! ME emocionou!

isabelle disse...

Amei o texto me trouxe tantas recordações, entrei no seu blog por acaso, pois achei no google! realmente brilhante...

taniapatricia1970 disse...

Amei o texto , ele me emocionou bastante o descobri e um momento da minha vida que precisa de algo lindo assim pra pode me ajudar a tomar uma decisão correta , e seguir em frente sendo feliz
Parabéns pelo blog muito lindo
coloque mais mensagens assim que ficará mais perfeito ;D~

Paula disse...

Confesso que foi impossível ler este texto e não derramar uma gota de lágrima dos meus olhos, agora pude compreender pq meu namorado me perdoa tanto, sou uma pessoa muito dificil, de gênio muito forte, msm assim ele não desiste de mim. Realmente foi um dos textos mais lindos que já li...

Sabrina Claret disse...

NOOOssa amei tb esse texto...lindo demais, toca fundo no coração, como é bom ler algo assim tão profundo, que nos emociona, q nos faz perceber o e reconhecer que somos amados assim por DEUS.E por pessoas especiais.

Hélen disse...

Não podemos culpar os outros pelo que esperamos deles, porque nem sempre as pessoas são capazes ou estão dispostas a dar o que queremos.

Hélen disse...

Não podemos culpar os outros pelo que esperamos deles, porque nem sempre as pessoas são capazes ou estão dispostas a dar o que queremos.

PENSAMENTOS